Skip to main content (Press Enter)
 

Visão geral

A criação de imagens realistas está em mais do que apenas na resolução. Conforme a transição de HD para 4K está aumentando o número de pixels em nossas telas, a migração para imagens HDR (alto intervalo dinâmico) apresenta um maior contraste e volume de cores. Estamos apresentando aos cinegrafistas e autores de programas uma nova geração de ferramentas que possibilitará um fluxo de trabalho HDR completo, das câmeras às telas, para ajudar a tornar suas imagens mais realistas do que nunca.

 

Carregando o player...


O que é HDR?    O que é SR Live?

Criatividade com imagens realistas

 

HDR é um reflexo de como vemos o mundo diariamente. Nossos olhos são incrivelmente sensíveis à luz, o que nos permite ver detalhes destacados no céu e, mesmo assim, podemos ver nas sombras. E em ambientes mais escuros, podemos ver detalhes sem praticamente nenhuma luz. Agora, com o HDR espelhando os efeitos do olho humano, podemos experimentar o HDR capturado por uma câmera, com imagens de ampla gama de cores que podem ser transmitidas e exibidas com fidelidade.

 

SDR

Os detalhes nas sombras são frequentemente perdidos e as seções mais brilhantes podem aparecer desbotadas ou manchadas de branco.

 

HDR

Os detalhes das sombras são inconfundíveis com reprodução precisa, enquanto os detalhes mais brilhantes aparecem claramente sem nenhuma mancha branca.

OS EFEITOS DO HDR

Nossas câmeras de estúdio e cinematografia digital podem capturar imagens deslumbrantes com um alto intervalo dinâmico e ampla gama de cores, mas as limitações tecnológicas dos padrões SDR (intervalo dinâmico padrão) convencionais limitam a luminância máxima a 100 cd/m2 (nit) e confinam as cores ao espaço de cores ITU-R Rec.709.

Os modernos monitores LCD e OLED podem exibir uma maior luminância e uma gama de cores mais ampla. E com o desenvolvimento das funções de transferência apropriadas (OETF/EOTF) tanto para o lado da produção como para o lado consumidor, a produção HDR completa agora é possível.

 

Reprodução SDR

Devido às limitações do caminho de transmissão e do ambiente de monitoramento, os destaques na janela ainda são manchados de branco e os detalhes são perdidos nas sombras.

Reprodução SDR com exibição de alta luminância

A exibição de alta luminância aumenta os níveis de luminância de toda a imagem. Os destaques na janela são desbotados, mas a aparência das partes mais escuras da imagem é melhorada.

Reprodução HDR completa

Os destaques na janela são reproduzidos corretamente sem qualquer mancha branca e a parte escura da sala também é reproduzida corretamente.

CAPTURANDO SUA VISÃO

Parte de nossas premiadas tecnologias e fluxos de trabalho de produção 4K, as câmeras F55 e F65 com gama de cores ultra-amplo, resolução de imagem RAW de 16 bits e latitude de mais de 14 paradas são as escolhas perfeitas para capturar a visão de qualquer cinegrafista.

Saiba mais

O PRIMEIRO MONITOR 4K HDR DO MUNDO

Câmeras HDR já existem há algum tempo, mas, até o lançamento do BVM-X300, era impossível visualizar de fato alguma imagem na F55 ou F65 da forma como foi originalmente capturada.

Nossa melhor esperança era chegar ao conteúdo puro e esperar que a tecnologia se modernizasse. Agora existe uma solução. O BVM-X300 permite direcionar a visualização em uma faixa completa sem a necessidade de executar qualquer LUT de conversão ou alterações na imagem original.

A maioria dos monitores atualmente em uso possui configurações para a gama de cores ITU-R BT709. Essa é a faixa de cores que o monitor pode predefinir. Alguns monitores são melhores que outros em reproduzir os elementos primários da cor. A precisão disso terá um efeito direto no que você percebe. Imprecisões nos elementos primários das cores podem resultar em erros de cores que não se encontram no conteúdo. E procurar esses erros custa dinheiro.

O novíssimo design do painel do BVM-X300 não apenas permite ao monitor exibir o conteúdo em HDR, ele é o primeiro monitor 4K do mundo a expandir a faixa de cores que pode ser exibida.

Saiba mais

Histórias de clientes

Parte de nossas premiadas tecnologias e fluxos de trabalho de produção 4K, as câmeras F55 e F65 com gama de cores ultra-amplo, resolução de imagem RAW de 16 bits e latitude de mais de 14 paradas são as escolhas perfeitas para capturar a visão de qualquer cinegrafista.

 

O recente lançamento da Disney ‘Tomorrowland’ foi filmado inteiramente com as câmeras de imagem em movimento 4K Sony F65 e F55 e é o primeiro lançamento cinemático de ação ao vivo do mundo em alto intervalo dinâmico 4K.

O cinegrafista de filmes Claudio Miranda, ASC™, experimentou filmar com a F65 e F55 e conheceu as imagens incríveis que elas podem produzir.

“Essas câmeras são HDR”, ele disse. “A câmera sempre coloca mais informações do que usaremos. Nós podemos adicionar mais contraste. Nós podemos estender nossas fronteiras. O conceito é ter muito mais intervalo dinâmico no cinema. O HDR é interessante porque amplia o contraste. É como acrescentar mais graves aos subwoofers de um sistema de áudio. Podemos fazer explosões que não aparecem queimadas. Você tem uma explosão com muita luz. Você pode usar isso para um efeito, e ele realmente amplia ainda mais no DI, que pode acrescentar mais à história. Você pode ir de um ambiente interno para uma área externa com uma luz ofuscante se quiser fazer o público sentir esse contraste extremo.

“Você pode ter o intervalo dinâmico que não era possível antes. E o melhor é que você tem pretos realmente ‘pretos’.”

Conforme o conteúdo HDR leva os cineastas e criadores de conteúdo a um novo nível de fluxo de trabalho de produção de conteúdo, a Sony está comprometida em proporcionar uma solução mais completa baseada em uma variedade mais abrangente de câmeras e monitores, além de fluxos de trabalho comprovados.

 

O Roland-Garros 2015 foi um campo de testes para as tecnologias 4K e HDR. Patrick Profit, operador de câmera, diretor de vários documentários e orgulhoso proprietário de uma câmera Sony F55, nos contou a sua experiência ao filmar em HDR no Open da França.

“Definitivamente, foi extremamente vantajoso. Nós conseguimos testar os recursos da F55 e comprovamos que ela consegue filmar em HDR. Para filmar em HDR, o objeto deve ser muito brilhante. Os brancos precisam ser potentes, mas não potentes demais — pois, se os brancos explodirem ou se forem muito fracos, você não terá o efeito HDR. O HDR trabalha com o brilho e é esse brilho que nos permite ganhar uma definição de imagem excepcional.

“Levamos dois dias para nos orientarmos com um histograma e a imagem do visor eletrônico S-Log. Então, pudemos usar padrões zebra para corrigir a área de superexposição, o que nos permitiu trabalhar de maneira independente, com total autonomia.

“Foram realizados testes em 4K, HD e HDR com o público geral e 70% ficou impressionado com a imagem HDR. Por outro lado, a diferença entre HD e 4K foi menos óbvia. O HDR recebeu o apoio total do público.

“Com HDR, os detalhes são ‘acelerados’. Quando você olha uma área escura e uma área brilhante, sem qualquer iluminação especial, você vê uma clara diferença entre o HDR e o intervalo dinâmico padrão (SDR). O HDR oferece um brilho enorme, e é esse brilho que nos permite ganhar uma definição de imagem excepcional.

PRODUTOS RELACIONADOS

AMBIENTE RELACIONADO

ESTÁDIOS ESPORTIVOS

PRODUÇÃO DE EVENTOS